O que é markup? Entenda como isso é importante para o seu negócio!

o que é markup

O que é markup? Entenda como isso é importante para o seu negócio!

Markup. Você sabe o que é? Já ouviu esse termo em algum lugar ou leu em algum artigo na internet? Talvez mais de 50% dos leitores deste artigo vão responder “não” para essas perguntas.

Sabendo da importância de atualização dos profissionais, gestores e empreendedores para os seus e-commerces, é que nós trouxemos tudo o que você precisa saber sobre markup.

Markup trata-se de um cálculo para chegar ao valor final do produto de uma empresa, que para chegar ao resultado positivo, tem como base estratégias de precificação, concorrência e projeção de vendas.

Continue lendo para entender mais sobre markup e saber como projetá-la.

Markup – uma leitura mais detalhada sobre ele

O markup nada mais é do que um cálculo do valor de um produto baseado em:

  • Preço de custo;
  • Preço da concorrência;
  • Margem/meta de lucro;
  • Meta de venda;
  • Objetivo;
  • Taxa de juros;
  • Indicadores macroeconômicos.

Muitos empreendedores na hora de precificar o seu produto age sem estratégia de markup, e adiciona uma margem de lucro que deseja ter sob os seus produtos sem pesquisa ou planejamento algum.

Trabalhar sem estratégia, sem aplicar o markup é muito arriscado para os negócios, pois se a margem ficar muito alta e diferente demais da concorrência, você corre o risco de perder potenciais vendas.

Saber calcular e definir os preços com o markup correto, pode dar chance ao comerciante de grandes lucros, já que sem o markup, o valor calculado para a mercadoria também pode estar bem abaixo de mercado.

Porque utilizar o markup para precificar produtos e serviços?

O markup é um dos métodos preferidos dos especialistas financeiros e economistas para calcular a precificação dos produtos e serviços de qualquer nicho de negócio.

Além disso, ele garante uma transparência maior na concepção dos preços da mercadoria. Assim, evitando que o lucro seja afetado por menores receitas ou maiores gastos do que o esperado.

A metodologia de markup compõe preços coerentes garantindo que os clientes encontrem no seu produto ou serviço, um valor que agregue benefícios e que caiba nos seus bolsos.

E lembre-se que nem sempre os preços extremamente baixos, é o que vai atrair os clientes, e que sem markup, a estratégia de baixar o preço pode ser altamente perigoso para a saúde financeira da empresa.

É importante saber que o consumidor moderno está em busca de boas experiências de compras, e que muitos deles não se importam em pagar mais caro por isso, segundo o Reclame Aqui.

O que compõe a metodologia de markup?

Para criar o markup, você precisa conhecer bem os custos fixos, variáveis e despesas da mercadoria envolvidos na sua empresa ou atividade.

Esses dados são tão importantes para definir quanto você vai cobrar, quanto o preço de custo do produto, por isso é imprescindível que você tenha todos eles anotados.

Considere os seguintes pontos para calcular o markup

1° despesas fixas

São as despesas que não mudam de valor sem aviso prévio, ou aquelas que para manter a empresa funcionando elas precisam estar em dias, como: aluguel de ponto comercial, energia, água, internet, salário de funcionários (comissões não entram como despesa fixa) e contador. 

2° despesas variáveis

Valores a mais pagos em produtos para a produção e comissão de pessoas envolvidas nas vendas dos produtos.

3° margem de lucro

A margem de lucro dentro desse conceito é valor que sobra na venda de um produto ou serviço, após retirada dos custos e distribuição, e deverá ser calculada em forma e percentual.

Vejamos o exemplo de um produto X, cujas despesas estejam divididas da seguinte forma:

  • despesas fixas = 15 %: ou seja, 15% do valor que você recebe com a venda do produto X, é para cobrir custos das despesas fixas;
  • despesas variáveis = 17%: o valor das despesas variáveis aqui é referente a quantidade de produção de um produto ou serviço, inclui pagamento de impostos e comissões decorrentes do aumento ou diminuição das vendas;
  • margem de lucro = 19%: após conhecida as despesas, estipula-se uma margem para cada produto ou serviço prestado; 
  • custo de produção: aqui, é importante definir o que entra na produção.

Se você fabricar algum produto, deve colocar a matéria prima, a mão de obra e toda mercadoria que envolve o processo de ficar pronto.

Caso sua empresa seja de revenda de produtos apenas, o custo do transporte deve ser incluso no markup.

Prestadores de serviços, podem enquadrar nele, a hora trabalhada e custos com produtos usados, como o exemplo de manicures, esteticistas, eletricistas e etc.

Considerações sobre os impostos na metodologia de markup

Toda empresa deve pagar os impostos, inclusive as de pequeno porte e até quem se enquadra na categoria de MEI – Microeempreendedor Individual paga uma taxa que já inclui os ISS e ICMS, para ter benefícios e sair da informalidade do mercado.

Isso indica que de tempos em tempos o seu markup deve ser recalculado, levando em consideração que os valores dos impostos podem alterar.

Sobre as comissões

A comissão é um mecanismo de venda variável, onde o vendedor é pago conforme a quantidade de produtos vendidos. O que significa que quanto maior a quantidade de negócios fechados, maior será seu pagamento.

Da mesma forma que os impostos obrigam a empresa a recalcular o markup de tempos em tempos, a comissão também, para que seja expressado os custos reais em decorrência dessa variação.

Quais são as fórmulas para calcular o markup?

Agora que você já entendeu a necessidade de se calcular o preço de venda de um produto e serviço com o markup e quais são os custos que deve conter na metodologia, chegou a hora de colocar em prática.

Lembre-se dos dados abaixo

  • despesa fixa (DF) = 15
  • despesas variáveis (DV) = 17
  • margem de lucro (ML) = 19

Markup = 100/100 – (DF + DV + ML)  

Exemplo

    • Markup = 100/100 – (15+17+19)
    • Markup = 100/100 – 51
    • Markup = 100/49

Markup = 2,04

Devemos usar este índice para calcular o preço da venda do produto.

Para simplificar, imagine um produto cujo custo de produção, incluindo a matéria prima e a mão de obra seja de R$ 50,00

Então ficará assim:

  • Preço de venda (PV) = Custo de produção (CP) x markup
  • Preço de venda = 50,00 x 2,04
  • Preço de venda = 102,00

Vimos que qualquer e-commerce, empresa física ou prestador de serviço pode utilizar o método markup, o que ele é muito mais seguro para a saúde financeira do seu negócio.

Para aprender mais como alavancar os seus lucros, aprenda como evitar que o cliente abandone o carrinho no seu site.